Cotidiano

5 motivos para pesquisar um novo autor ou autora na FLIP

image Não sei se vocês sabem mas a FLIP (Festa Literária de Paraty) está acontecendo.

Local que concentra diversos pensadores e escritores contemporâneos, a FLIP deste ano está especial , os organizadores resolveram dar um espaço mais igualitário para as autoras, também para os autores de outras etnias ou lugares que normalmente ficam fora do circuito comum das publicações, por este motivo a minha publicação de hoje será muito mais modesta e simples, eu vou me propor a dar 5 motivos para você ler mais, não apenas isso, por que aí você pega aquela coleção de Harry Potter e pronto, não, não, 5 motivos para você ler mais livros de mulheres, ou africanos, ou autores (e autoras) latino americanos, enfim, 5 motivos para você tentar abrir o seu olhar literário.

Não vou começar com aquelas ladainhas de “ah, vai deixar seu vocabulário mais pomposo” etc, etc. Os motivos óbvios você já sabe, ler vai ter tornar uma pessoa melhor, óbvio mas e então quais seriam outros motivos, mais mundanos, mais pé no chão, quais motivos mais roots mesmo para pegar um livro hoje? Vem cá, só um aviso, como nenhuma destas dicas é comprovada e todas elas partem de um pressuposto adotado por mim, vou iniciar todas elas com “é provável…”,  assim ninguém poderá me acusar de falar besteira.

 

  • É provável que você vá ganhar um salário melhor

Você pode até achar que é pura bravata minha mas é verdade, lendo bastante é provável que você desenvolva diversas outras habilidades importantes como o discurso claro (e coerente), agora, lendo sobre outras culturas ou outros pontos de vista (e o legal seria até pontos de vista que você discorda) o seu repertório ficará muito mais abrangente e vai melhorar até a sua capacidade de analisar melhor as situações, sério, pelo simples motivo de você estar combatendo seus preconceitos e dando a oportunidade de conhecer outras culturas. Todas estas características são importantes para conseguir um carguinho melhor no que você quiser fazer. Se você dúvida joga no google, certeza que existe algum estudo de algum lugar que corrobora essa minha dica

 

  • É provável que você se preocupe menos com coisas estúpidas

Hoje é fácil dar uma ênfase muito grande para coisas sem tanta importância, sabe, passar o dia vendo dicas de pessoas que honestamente não são tão melhores assim que você, tudo bem ver uma ou outra coisa mas dedicar uma vida? Está louco, Gabriel Garcia Marquez foi um Colombiano muito legal e deixou várias coisas escritas muito mais úteis do que as dicas daquele vlogueiro famoso, e no fim o Gabriel nem pede para você se inscrever em nada, usa ele como exemplo e dê a oportunidade para uma Colombiana contemporânea.

 

  • É provável que você fique imune a essa doença de acreditar que a terra é plana

O mesmo vale para todas as outras anti-teorias modernas como  o aquecimento global não existe, dona fulana de tal está viva na Itália, etc. Sério mesmo, é quase como um reflexo da dica número 1, ao ler você afia o seu senso crítico e começa a perceber como esses absurdos são ridículos. E não pense você que isso é fácil, acho que todos nós de algum modo acreditamos que a terra é plana em algum assunto, sendo assim nada como tentar expandir nossa cabecinha para evitar esse tipo de acidente.

 

  • É provável que a sua vida fique muito mais interessante

Não tem nada mais legal do que pegar um livro fora do contexto e encontrar nele alguma história bacana. Um tempo atrás eu peguei um livro chamado Paraíso&Inferno do escritor Islandês Jón K. Stefansson e foi uma das melhores coisas que eu já li, é ótimo e é tão legal observar que eu, no Brasil, me identifico com as personagens de um país tão distante geográfica e culturalmente. Tudo bem que você pode dizer, “ah, Islandês né seu hipocritazinho de mer… e você mandando nós lermos latinos”  mas em minha defesa eu preciso dizer que já li muito Vargas Llosa e Isabel Alende, então tenho um pequeno crédito.

 

  • É provável que você perceba como o a sua cultura é rica

Eu disse na dica 4 que você ficaria fascinado em se identificar com pessoas de culturas distantes e isso é verdade mas também é verdade o fato de você notar como a sua própria cultura é rica e como o seu modo de fazer certas coisas são instigantes, é bacana reconhecer que no meio desse mundo enorme existe algo que te caracteriza como singular. Ao testemunhar (mesmo através dos livros) a forma como outros povos agem em determinadas circunstâncias você vai dar mais valor para aquele seu modo particular de ser e até para as liberdades que existem no seu país que você nem tomava como vantagens, dúvida? Experimenta ler alguma coisa sobre o modo de vida da Coréia do Norte (inclusive existe um vencedor de Pulitzer sobre esse assunto, não vou falar quem é, joga no google ) (mentira, vou sim, o livro se chama Jun Do e é do escritor Adam Johnson, vale demais a leitura), depois de ler sobe a Coréia do Norte, o Camboja, etc, o Brasil parece um paraíso na terra.

 

Uma sexta de bônus, nem vou abrir um item só para ela, livros são muito mais baratos do que passagens, além disso, com os livros você pode entrar em territórios que seriam bem perigosos para ir pessoalmente. Tá aí, se nada disso te incentivar a ler mais e você quiser ficar no seu Harry Potter mesmo, tudo bem, Harry Potter é uma coleção muito bacana de livros, só me faça um favor, não fique discutindo que a terra é plana nem compre livros “escritos” por Youtubers.

 

Já falei que você para de acreditar que as mudanças climáticas são mentira? Sabe assim, por que não são… Só para deixar aqui né, como, enfim… Não são, ok?!

Standard